sábado, fevereiro 19, 2011

CONTRA TRUQUES E TRETAS


Dou por mim a gostar imenso de pessoas que ousam minar esse perpétuo espectáculo saltimbanco repleto de truques e de tretas do Primadonna, José Sócrates. Gosto imenso, imenso, de António Barreto por toda a coragem de dizer o que há de mais duro a dizer disto que dura e dana. Escreve com classe, elevação, sobriedade. Não é novidade nenhuma aqui que gosto imenso dele e dura esse apreço intelectual intensamente há, pelo menos, mais de um bom par de anos. Mas também gosto de Henrique Neto, alguém que não tem nada a perder e nada a ganhar. Descobri o que dificilmente imaginava possível: que gostava de Manuel Maria Carrilho, de Ana Benavente e até, recentemente, de Manuela Arcanjo. Hoje passei a gostar de mais um português. É rico, educado, produtivo e absolutamente pertinente: Alexandre Soares dos Santos. Chamem-me ingénuo se tenho apreço pelos que denunciam ou afrontam a tirania parda e podre do sr. Sócrates. Serei ingénuo, então, com uma alegria infinita. Não posso é perdoar com cínico eufemismo a quem faça mal ao meu País, o entregue a humilhações, o engane grosseiramente todos os dias assim como rejeito quem transija com isso com o langor das pegas e a moleza do torpes.

Sem comentários: