quinta-feira, abril 12, 2012

MULHERES ODEIAM FUTEBOL E UMA ODEIA CARDINAL

Sabe-se que a notícia do depósito em notas de dois mil euros na conta bancária do árbitro assistente José Cardinal, dias antes de um jogo entre o Sporting e o Marítimo para a Taça de Portugal, e que está na origem de uma investigação da Polícia Judiciária, se deveu ao espírito cívico, à observação meticulosa e respectiva denúncia desinteressada de uma mulher. Agora a sério, o Zé Cardinal, entusiasta da arbitragem a ponto de se lhe dedicar por inteiro, isto é, de não ter qualquer outro emprego, tem de meditar no tipo de relação desenvolvida com a mulher em geral e porventura com uma em particular. Não se sabe se a verdade desportiva em Portugal alguma vez ganhará ou se o Futebol implodirá à conta do despeito e do espírito de vingança de uma só fêmea assanhada lá com as suas razões, mas lá que será calcanhar da Aquiles e ocasião de perdição, isso será. Adenda: incrível como por vezes a realidade é ainda mais insólita que a fantasia.

4 comentários:

Anónimo disse...

Mais uma vez o Sporting apresenta-se na linha da frente no combate à corrupção no futebol. O caso «apito dourado», do pouco que se conheceu dele, mostrara que este setor, para lá da habitual incompetência exibida pela maioria dos seus árbitros, estava também «infestado», de cima a baixo, de resíduos dolosos. Todas as pessoas têm o direito à defesa da sua honra, pelo que a investigação terá de ser conclusiva. Esperemos.

Anónimo disse...

Tome uma cadeira pois vai esperar muito.

João Afonso Machado disse...

Sim, corrupção no futebol e despeito em mulheres é uma mistura explosiva.

Anónimo disse...

PARA RIR: "Mais uma vez o Sporting apresenta-se na linha da frente no combate à corrupção no futebol"