quinta-feira, abril 26, 2012

COMO SE PERDE CREDIBILIDADE

José Pedro Pereira tem razão. Se pode ser verdade que “certos ministros do senhor Passo Coelho deveriam ser investigados”, e ainda mais verdade que imensos actores políticos socialistas estão podres de ricos e todos sabemos todos porquê e como. É também com certeza verdade que as prisões nacionais estão vazias de extensos delituosos da política em geral. Passos Coelho começa a perder toda a réstia da esperança e credibilidade que nele, em desespero de causa, colocáramos. Em primeiro lugar, porque se mostra nada mais que uma sequela do partido rapace que o antecedeu: pouco se muda, não se procedem a rupturas, por exemplo na Educação. Em segundo, porque não há equilíbrio entre o que se exige a quem não pode e a protecção aos interesses instalados. Não se pode chegar ao Governo para reeducar o Povo nas delícias liberais do cada qual por si, o Estado por quase ninguém, a não ser as empresas e grupos do costume, tendo prometido exactamente o oposto na peregrinação eleitoral.

1 comentário:

Anónimo disse...

Como disse alguém, há pessoas para quem o óbvio é muito dificil de se ver...Parece que tb por aqui finalmente já se vai descortinando o óbvio. Ainda assim não deixa de ser curioso o silêncio sobre o discurso de ontem do PR. Tivesse sido outro o orador e decerto já teriamos desenvolvida arenga sobre o apoio ao "socratismo"...:)

MR