segunda-feira, abril 23, 2012

SÁDICOS E CÍNICOS

Acho uma piada a estes arrufos de Mário Soares e dos coirões de Abril. Nada poderá impedir que empobreçamos a um nível aviltante e ao mesmo tempo realístico. E empobreceremos pelo mesmo motivo por que, neste mundo, os que têm dinheiro nos desprezam. Não crescemos. Não nos organizamos. Somos Nada, Grandes Nada do desprezível e endividado Sul Europeu. Não subscrevo a visão, mas é isto. Só pelo trabalho óbvio, inteligente, dinâmico, audacioso, só pela atracção competitiva do máximo de investimento exterior algum dia sairemos da merda em que sobretudo década e meia de socialismo nos afundou. Entretanto, alheios a tudo isto, a Esquerda Cínica não tem senão amuos e grandes masturbações arcaicas a oferecer-nos perante a acção sádica e inamovível dos agentes da Troyka, internos e externos. Por exemplo, o indescritível e sonso Soares não se enxerga: não foi a aristocracia socialista a grande beneficiária do consulado larápio Sócrates, o outro lado da moeda Falência do País?! Não governou tal consulado estritamente a contento dos seus, em benefício dos seus, na satisfação dos mecanismos de opinião e favor cego ao Poder Pagante, não centrou todas as diligências no grosseiro comissionismo político dos negócios que nos fodem hoje e amanhã?! Todos, Sádicos da Alforreca Passos e Cínicos da Esquerda Mamar, não passam de coirões. Coirões do caralho! No meio, o Povo.

2 comentários:

Daniel Santos disse...

coirões de Abril?

Daniel Santos disse...

coirões de Abril?