sábado, julho 14, 2012

PASSOS ESTÁ A PERDER O CABELO

Isto é importante porque não podemos ignorar o desgaste que esmagar os portugueses pode acarretar para um homem, em parte por estar obrigado a isso, em parte porque acredita no valor redentor da dor e de todas as formas de ruptura com as zonas de conforto dos outros. Isto é importante também porque no passado, pelo contrário, a besta que assumia esse mesmo papel político nunca dispensava tratamento de pele, bases, maquilhagem, lamas, rodelas de pepino, unhas tratadas, bons cabeleireiros, vestir bem, como se fosse uma gaja que vai ver o Papa ou não pára de masturbar-se defronte aos espelhos da vida. Sofrer e angustiar-se com impasses e decisões terríveis não faziam parte do menu desse animal, poço de corrupção e malfeitoria. Porque todo o mal que nos fazem hoje e amanhã tem co-autores calados como ratos, basicamente um pessoal porco que se deu bem na vida na podridão. Portanto, preparemo-nos: a calva de Pedro Passos Coelho, que surge reluzente sob cada vez menos cabelos, vai ganhar protagonismo nos próximos meses, que serão duros para toda a gente, se não se fizer nada entretanto. Implantes. Loções capilares. A promessa de um exílio risonho.

2 comentários:

Anónimo disse...

Nada que um capachinho não resolva.

Bmonteiro disse...

Pecado original:
Ter evitado o cessar de pagamentos há um ano.
Uma vacina que teria acordado a plebe e os proxenetas do regime.
Devia ter-se limitado ás ferramentas do regime: moção de censura X moção de confiança.
Deixá-lo apodrecer nas mãos do auto assumido melhor PM do reino.