sábado, julho 07, 2012

PORQUE MACÁRIO NÃO É O PORCALHÃO DE PARIS

O que é que eu penso de Macário Correia? ‘Gosto’ dele. Não é de agora. Se violou várias e sucessivas vezes o PDM local, é porque o PDM é histérico e fez queixinhas, pôs-se a gritar, mas só depois de tirar o máximo de proveito e rebolar-se com dois orgasmos ou três debaixo do roliço e nada macabro Macário. Tavira é suculenta. Eu compreendo. Não é por nada, mas bom será que esse autarca aprenda que as violações aos PDM têm consequências. Que actos ilegais perpetrados por ele e pelo resto da classe política também têm consequências. [risos] Aqui temos de rir e rir muito. Sim, haverá consequências. Mas poucas. Em pequeno e muito bem medidas dentro dos grandes princípios-banana portugueses e do infatigável faz-de-conta justiciário português, quando envolve detentores de largos milhões sabe-deus como. Portanto quase nada. Portanto, nada. Consequências para Macário, mas não para Isaltino. Consequências para Macário, mas não para Paulo Campos. Consequências para Macário, mas não para Maria de Lurdes Rodrigues. Consequências para Macário, mas não para o Mendonça ou para o Lino. Consequências para o Macário, mas não para Teixeira dos Santos, e muito menos para o Filho da Puta absoluto e supremo que depois de ter feito a sua merda moral nos palanques e conciliábulos do Poder enclavinhado com garra aquilina, laureia a pevide por Paris, largando a sua merda metabólica no sistema de drenagem local, a qual deslizará, lenta, até uma ETAR ou um afluente do Sena. [risos] É bom que Macário apanhe para dar o exemplo. Ridículo até à quinta casa é que o Ministério Público Português nos sirva todos os dias de simulacros e pastéis simbólicos, deixando ao alto supremos filhos da puta que se aboletaram com muitíssimo dinheiro comissionista, semeando a devastação que hoje custa corrigir, e o fizeram à conta da porca política. Por que é que o MP não actua? Porque esses facínoras têm a face demasiado notória internacional para vir a ser parangona vexatória no The Sun, no Le Monde, no El País. Porque esses não são Macário. Porque esses, e só esses, deverão ser deixados na paz porca dos ladrões impunes. Porque este Ministério Público não meterá dedo investigador em corrupção notória com Filhos da Puta, apesar de evidente gestão danosa, apesar da violação das regras de contratação pública, apesar do sorna evitamento aos pareceres obrigatórios do Tribunal de Contas. Para o sucesso e bom decurso das extremas pulhices da Política teria sempre de haver, conforme há, as pulhices radicais e manhosas dos coadjuvantes na Justiça, que nunca encontram indícios e nunca têm meios.

Sem comentários: