segunda-feira, abril 02, 2012

COMPREENDER SEGURO

Seguro tem de suportar a tralha socratista e isso é dose cavalar. Tem de suportar os líderes-sombra, candidatos naturais à herança da liderança, como Costa. Tem a beata socratista Isabel Moreira cujo Padrinho  o Primadonna, quem haveria de ser?! — lhe deu o tacho parlamentar como prémio de larga língua de pau, e deu-lho a fim de ela parecer de Esquerda e, logo, cheia daquela misericórdia social vou-ali-e-já-venho, com a coerência de dinamitar por grosso o acordo com a Troyka que o mesmo Governo cessante socratesiano negociara. Seguro tem tido, pois, de engolir muitos sapos e até se compreende que, não tendo ele os milhões que outros têm para conspirar e comprar opiniões abonatórias até do diabo ou de um monte de merda, tenha de blindar-se e blindar a sua liderança acossada a partir da vingativa e mal-fodida Paris. De todos os sapos e de todas as tralhas com que o Suave Seguro arrosta, o menor de todos é Marcelo.

Sem comentários: