terça-feira, julho 03, 2012

GOVERNO QUE É GOVERNO

... traz consigo a pretensão redentora de espancar, corrigir e reeducar o Povo Português, transformando isto num Gueto ou num Gulag, onde o trabalho rareia tal como as raspadinhas, dada a voragem por fugas à fome e à falta. Trabalhar também não é garantia de paz ou progresso individual. Os últimos três Governos fizeram-se peritos em sovar-nos, urdindo tempestades perfeitas e choques miserabilizantes, tirando o alforge de amigos e favorecidos. Sempre com antena, mesmo que para babar-se, ontem Mário Soares, no Prós e Contras, sugeria que os responsáveis pelos buracos fossem finalmente confrontados com a Justiça. Eu nem queria acreditar nos meus ouvidos. Aliás estou sempre a ouvir coisas assim, ideais e luminosas, que esbarram na Grande Parede Cúmplice e Amiga de Pinto Foda-se Monteiro e Noronha do Nascimento Puta-que-o-Pariu-Bonecos-há-Muitos. Quererá isso [que Soares sugere] dizer que qualquer Filho da Puta devastador para o Erário poderá interromper ou cessar o seu exilado sossego perverso e vir prestar-nos contas, cêntimo por cêntimo, num qualquer banco de Tribunal?! Não. Soares estava exclusivamente a pensar em Alberto João Jardim. Os outros podem continuar a laurear a pevide.

Sem comentários: