quinta-feira, novembro 08, 2012

O NÓ QUE A ESQUERDA HISTÉRICA NÃO DESATA

«Quem andou a comprar dívida portuguesa não foi a Alemanha, foi a banca portuguesa e a Caixa (que se sobreendividaram junto do BCE, e a quem deixaram umas cautelas de risco elevado), assim como — pasme-se — o principal fundo de pensões do estado... português! Desafio, pois, o PS do inseguro Seguro, o PCP do megafone Jerónimo, e o Bloco do reciclado Mao, a desfazerem este nó! Quem pagará a reestruturação que defendem para a gigantesca dívida pública portuguesa? Se a dita dívida está em boa parte sentada ao colo dos bancos indígenas à beira da falência, do banco público, igualmente insolvente, e do fundo de pensões do tal estado social, cuja liquidez dá para oito meses, a quem servirão as vossas desmioladas alternativas ao memorando da Troika assinado pelos três partidos do arco da desgovernação?» O António Maria

1 comentário:

Grego disse...

Ah, então os inteligentes são vocês?! Pelo amor da santa...nem contas sabem fazer!