terça-feira, julho 30, 2013

A MÃO QUE SE ESTENDE AO PS

É um Governo patriótico, defende os mercados para poder defender o País. Estamos a pagar uma Troyka para que os mercados ganhem confiança no País, logo, na economia do País, logo na sustentabilidade da dívida, logo, na estabilidade que permite os negócios e o emprego. A dívida é um calçado de chumbo para quem quer nadar à superfície. Defender Portugal não pode ser a fingir e o PS tem todo o interesse em contribuir para a pagabilidade da dívida e a sustentabilidade do Estado Português, o que implica cortes. Necessariamente. O PS só tem soluções despesistas para a Economia. Tudo o que demagogize e eleitoralize o palavrório político é PS.

Sem comentários: