sexta-feira, julho 26, 2013

OS BLOGUES E A POLÍTICA

Nada mais imediatista e volúvel que os blogues políticos e a linguagem cortante dos blogues políticos. Evidentemente que muitas vezes tais bloggers têm expectativas de carreira política e acalentam uma vaidade descomunal por sentirem que, aqui e ali, da sua escrita e opinião, decorre algum apreço e consideração, flato de alguma influência pública. Não se pode dar demasiado peso ao que se escreva num blogue: um blogue é a manifestação de um tipo de reflexão rápida, quase sempre precipitada, ensaística, incipiente, húmus, afinal, de um outro tipo de pensamento, para quem dele for capaz, esse, sim, mais pesado, mais fundo, num livro ou sob uma função de responsabilidade pública da qual os consensos e o diálogo nunca podem estar arredados. Portanto, perdoem ao Bruno Maçães, coitado. É um puto. Os putos são fodidos. Era era assessor político de Passos Coelho. Escreveu umas coisas. Agora é secretário de estado dos Negócios Estrangeiros. Um dia destes fica desempregado e esquecido. É a vida.

Sem comentários: