quinta-feira, julho 25, 2013

UM OXÍMORO COERENTE

Quer dizer então que, para além do nosso incorruptível Álvaro, não há nada que se aproveite no Governo de que fizeste parte?! Nada, nada, nadica de nada?! Gostava que me explicasses um tal oxímoro político. Estou a ler-te os posts mais recentes e parece que leio Pacheco. Começo a pensar que Pacheco sabe de mais e diz de mais naquela negatividade desalentadora que um intelectual, para ser bom, parece que tem de ter. Um ano de desemprego ou sem mecenas materiais e espirituais, nesta vida dura, pode tornar-nos extremamente negativistas. Tenho contrariado esse pendor negro com a praia e o sol possíveis. Tens de voltar aos mergulhos na salsugem atlântica. Como eu. E passar fome militantemente, como eu.

Sem comentários: