quinta-feira, julho 25, 2013

TÃO BOM NÃO SABER NADA

«Desde que o engº Henrique Gomes bateu com a porta por causa das negociatas multimilionárias com os patrões (actuais e futuros) dos oportunistas pusilânimes que nos governam (foi assim que v. Gaspar os caracterizou lapidarmente na carta) que se tornou claro para quem tenha ouvido com atenção o professor Paulo Pinho («Olhos nos olhos», c/ Medina Carreira há uns tempos) que A. S. Pereira tinha a cabeça a prémio. Tanto Henrique Gomes como A. S. Pereira podem dar-se ao luxo de imunidade ao tráfico de influências: ambos têm currículos inatacáveis e emprego por direito próprio (Henrique Gomes está já reformado). No entanto, o apparatchik agora respponsável pela Energia, cujo currículo é uma mera soma de 2 lugares de favor, ainda não há muitos meses andava a bater à porta das empresas do sector eléctrico em busca de um lugarzinho de estagiário enquanto o secretário de estado da energia fez a carreira às costas do pai que é, nada mais nada menos, que o homem de mão de Fernando Ruas (Mexia rules). Às vezes seria tão bom não saber nada...» Anónimo

Sem comentários: