quarta-feira, novembro 13, 2013

CAÓTICO, NULO, O ESQUERDISMO DESAVINDO

Estive a ler atentamente a polémica e as zangas a que alguns dos bloggers do 5Dias se têm dedicado a partir do grande rastilho Cunhal. Os que, ali, na refrega do «debate», se zangam, os que se melindram, os que saem pela porta fora, magoados, agastados, parecem Testemunhas de Jeová, gente fanática em geral, e por isso mesmo com pouquíssimo arcaboiço para a diferença e para múltiplas sensibilidades. Não encontro hoje blogue mais passional e descontrolado que o 5Dias na gestão da liberdade de expressão e da expressão da divergência. Por ali se tira em que perigosa inconsequência se resume o Esquerdismo Português: uma imensa necessidade de se zangarem entre si, de amuarem entre si, de se melindrarem por bagatelas, totens, heróis, deuses, ídolos, entre si. 

Se a Esquerda é este Desalinho, este Caos, esta Intolerância, esta dispersão de energias infantil em torno de futilidades e do cadáver morto da História pensada diferente da havida, se o Esquerdismo Bem-Intencionado não passa do Inferno de um imenso desentendimento endémico, intestino, um desentendimento crasso, insultuoso na própria casa, então quem é que precisa deles-Esquerda e Esquerdismo?!

Sem comentários: