segunda-feira, novembro 11, 2013

MAS NÃO CHEGA

Posso encontrar-Te nas belezas que me preparas todos os dias, 
Posso ver-Te na saúde, nesta energia que pulsa em mim e quer comunicar-se,
Posso palpar a fímbria do Teu véu na infatigabilidade do Mar. 
Posso ter-Te à flor dos meus olhos e saciar-me insaciável nesta luz. 
Posso adorar-te na singela nuvem que se intromete no horizonte-ouro. 
Posso suspirar por Ti, em desejo e certeza,
de todo o meu coração,
de toda a minha alma,
de todo o meu pensamento. 

Posso, mas não chega.

É preciso que eu encontre as gentes
e as ame de todo o meu coração,
e de toda a minha alma,
e de todo o teu pensamento.

Por onde andam?
Pergunto-me, desde este fundo eremitério
a que me remeto para mais fundo perguntar.

Sem comentários: