segunda-feira, junho 18, 2012

FORA UM INÍCIO DE TARDE AUSPICIOSO

Sábado. Após o almoço. Não passava senão uma brisa morna à beira-mar. Doce. Ao longe,
esparsos navios faziam-se ao porto de Leixões. Um petroleiro, linear como uma grande cobra negra,
rompia porto fora. As nossas filhas brincam no parque, fazem amigos.
Horas há benditas em que parece não dói nada
estar sem cheta.

Sem comentários: