terça-feira, junho 26, 2012

O INSÓLITO RATO RODRIGUES

O friso socratista, no geral, compõe-se de figuras assanhadas e insólitas na sua hybris-desmesura contra quase todos os portugueses, menos os membros do canil-covil ratante do Erário. Qualquer coisa de excessivo, com extrema falta de lata e de decoro [Paulo-Cara-de-Cu Campos ou Maria de Lurdes-Foda-se Rodrigues] pautava o seu comportamento descomportado. É assim que, muito a frio e muito depois de toda uma sementeira de escândalo, só agora Ricardo Rodrigues se pode-Narciso ver ao espelho da Lei. Sim, já sabemos. Trata-se de um narcisismo patológico e descarado como o do Filho da Puta em Paris. 

3 comentários:

floribundus disse...

vai certamente recorrer para todos os tribunais

Anónimo disse...

O órgão da comunicação social para quem trabalhavam os profissionais que se viram “aliviados” dos seus equipamentos de gravação constituiu-se assistente do processo-crime ...apresentado contra o deputado, atitude contrária teve o “Jornal o Público” que viu uma sua jornalista ser ameaçada de devassa da sua vida privada pelo ministro Miguel Relvas.
Não sei se os gravadores eram propriedade da revista, o que sei é que a dignidade de Maria José Oliveira, a jornalista ameaçada, não está à venda, razão porque se demitiu.

Pedro Sintra disse...

que blogue de merda.
fodasse.
quem é o filho da puta que escreve estas merdas?