sábado, junho 09, 2012

FUCK YOU, JANUÁRIO!

Nunca gostei do Januário e o que soube dele, pedante, bruto e aristocrático em privado como Soares, piorou-me o conceito. Se ele é bispo castrense, eu, que sou católico com todo o meu ser e desde o âmago das minhas convicções, quero ser hindu. Januário é feio. Januário veste-se mal. Januário cheira mal da boca. Januário especula e inocula os concubinos. O Januário nu é horroroso. Quando o devoto coro canta de mais, o Januário, enquanto ministra beatamente a comunhão, manda dizer ao maestro: «Mande parar essa merda!» O que me chateia não são as hipérboles de mau gosto com que vem homologar Pedro Passos Coelho e o seu Governo pacientólogo ao velho e avaro Regime salvador de Salazar. Isso é estilo e diarreia. O que me chateia é que Januário meta nojo selectivamente, tendo-o eu visto e ouvido, ao Torgal, com estes olhos e orelhas que serão absorvidos pela Terra da Promissão na Sua Gloriosa Catábase, indiferente e taciturno perante a espessa obscenidade masturbatória dos média em que consistiu o grande assalto ao Estado pelo Filho da Puta que agora se locupleta em Paris: o Filho da Puta promoveu e chantageou todo um eleitorado pelo aborto contraceptivo. Torgal assobiou para o lado. O Filho da Puta pariu e mandou parir obscenidades grosseiras como a do Tua. Torgal assobiou para cima. O Filho da Puta é responsável pelo monstruoso crime sem castigo das últimas PPP político-comissionistas, altamente onerosas dos contribuintes, mas vantajosas para os decisores e a parecerística outsourcing sorna do Regime, com a agravante de o País tomar o rumo que tomava. Torgal mijou para fora do testo. Januário come do lombo há décadas para ser agora misericordioso e sensível ao Povo Paciente e Coitado sob os ditames da Troyka e do bem comportado Passos. Januário está-se a cagar para o Povo. Se ele é de Esquerda no linguajar, só pode ser de Direita nos confortos e consolos do múnus castrense. Se era para linchar o Januário, acho pouco e podem contar comigo, suficientemente livre por já não ter sequer um tostão furado no bolso. Vá ser misericordioso, sensível e promotor-insinuador de molotov e montras partidas em Portugal pró caralho, Torgal! Esta bispalhada pífia, cheia de facção, costelas socialistas, encostos e vícios de elite, não vale um tostão furado, sobretudo quando, simulados, vêm simular compadecimento ou, fingidos, fingir sujar as unhas com as causas que afligem os pobres. Cristo precisa de Homens, não de palhaços.

3 comentários:

Anónimo disse...

Não te esqueças da aspirina.

floribundus disse...

o januário e os seus amigos xuxas e comunas deviam ser empalados

Luis Moreira disse...

O Januário lembrou-se agora dos desempregados a quem nos últimos dez anos tiraram o emprego.