sábado, junho 16, 2012

MARTHA PAYNE'S FOOD-O-METER

Não sei bem o que os meus alunos comem. Mas presumo que parte dos seus recursos para alimentação se destinem a matrecos, sumos e croissants. Sublinhe-se que por mais suculento seja o menu proporcionado pelas escolas, comer mal fora da escola, comer vento fora da escola, frequentar o McDonald's da esquina, são opções que hão-de ganhar aos pontos todas as vezes que é possível fugir às refeições escolares, o que em todo o caso parece ser raro. A ideia de avaliar o que se come ali não deveria atemorizar absolutamente ninguém, mas constituir um desafio congregador no sentido do aperfeiçoamento desse tipo de  serviços. Não foi o que pensaram os que determinaram proibir fotografias num blogue tão útil e bem sucedido para o conhecimento íntimo e aperfeiçoamento da comida escolar, como o NeverSeconds, o que é quase fechá-lo mais ou menos compulsivamente. É impressionante o pavor com que ilusoriamente se procura conservar a realidade bem encerrada na sua redoma, acto irracional e ingénuo. Só pode dar em asneira. Banir ou limitar um blogue de manifesto sucesso e utilidade como o da pequena Martha, já com escala internacional, é criar um 'problema' ainda mais monstruoso e incontrolável aos autores de tal medida desesperada. Não aprendem. A pressão e a exigência exercem-se agora de baixo para cima e logo por uma massa crítica com meios e capacidade de contagio viral em torno de uma causa ou ideia razoáveis, o que se faz a uma velocidade vertiginosa. Exigência não é campanha contra. À medida que essa massa global toma consciência da sua força, pode ser que tire todas as consequências do seu poder de exigir incontornável verdade e indeclinável justiça aos mais impensáveis níveis e nos mais pormenorizados pormenores da vida cívica. 

Sem comentários: