domingo, novembro 04, 2012

AINDA O MULTI-BILIONÁRIO MALDITO SOARES

«Este mentiroso de marca, é o mais perigoso embusteiro
que Portugal já conheceu nos seus quase mil anos de História.»
«Este mentiroso de marca, é o mais perigoso embusteiro que Portugal já conheceu nos seus quase mil anos de História. É também o maior aldrabão, trapaceiro, oportunista, ganancioso, criminoso (moral e político) conspirador e impostor duma falsa democracia que, socorrendo-se das maiores canalhices, nos vendeu 1974 como "uma revolução para devolver a democracia ao povo", mas que não se tratou de revolução coisíssima nenhuma e sim de um enganoso e sujo golpe de Estado. Porém com as mega-embustices que durante décadas lhes foi soprada aos ouvidos, acabaram por ingènuamente acreditar. E para bem dos traidores, este foi o nosso grande mal. E todos, mas mesmo todos, pulhas do pior extracto, começando nos seus camaradas/traidores de Paris e acabando nos traidores/vendidos aqui no terreno, que o acompanharam na traição à Pátria quando ele substituiu o anterior regime por esta farsa monumental a que ele chama democracia mas que não passa de uma ditadura democrática - uma tragédia que se abateu sobre nós e que envergonharia o temível Al Capone nos seus melhores tempos - em que andamos metidos há quase quarenta anos, são tão culpados quanto ele.
Este trapaçeiro do mais alto coturno, mancomunado com aquele grupo restrito - sem esquecer os milhares de vigaristas que, já entrada a 'democracia', lhe apararam o jogo repugnante e que estavam e continuam a estar distribuídos por todas as áreas da sociedade, ajudaram-no e de que maneira a tornar-se no multi-bilionário que é hoje e tudo à custa dos biliões roubados ao Estado e ao povo português. Claro que os dividendos começaram logo a ser distribuídos pelos seus homens de mão - os favores (e que favores!) - pagam-se, tendo continuado desde então até hoje. Mas não nos deixemos enganar pelas aparências, todos os escroques-políticos que substituiram o regime autoritário anterior por uma ditadura democrática, são apenas peças num tabuleiro de xadrez, fantoches comandados à distância e de cuja seita-mor, embora membros menores, são parte integrante. Eles representam a missão satânica que lhes foi imposta de fora e que juraram cumprir e à qual jamais poderão furtar-se. Nem querem. Graças a ela a vida deles, dos seus descendentes, familiares e amigos tem sido um mar de rosas e está assegurada até ao fim dos seus dias. Afinal esta diabólica missão que lhes foi confiada pelo Diabo (sim, o Diabo existe) e que eles, como espíritos do mal que vieram ao mundo com o fim específico de o praticar, assinaram de cruz, tem vindo a ser concretizada passo a passo desde o 1974, como disso há provas de sobra. E verdade seja dita, têm-na executado às mil maravilhas. Esta gente, que de tão maldita, mais do que o simples inferno, merece acabar no érebo. Que deve ser um bom bocado mais quente.» Maria

Sem comentários: