terça-feira, outubro 29, 2013

DIAS DE MORDAÇA VOLUNTÁRIA

Nenhum tumulto à vista em Portugal? É natural. Há raiva e sofrimento na mesma, entre nós, mas a maioria vai percebendo como é ridículo consentir em variadas formas de manipulação colectiva ou pela cúpula do Regime, que tem em Soares um instigador de magnicídios, ou pelo BE e a Ala Socratista do PS, apenas apostados em retirar dividendos políticos de curto prazo à custa do fragoroso colapso dos dois Governos, o Europeu e o Nacional. 

Sem a protecção desses Governos, sem solidariedade proveniente de lado nenhum [a sociedade portuguesa é hermética e sádica com pobres e excluídos], já é batalha suficiente termos de nos desenrascar para sobreviver com as parcas migalhas e parcos trocos de cada dia. A nossa frustração, raiva, impotência, sensação de fome presente e futura, queixumes do Presente e do Passado Recente Políticos, transforma-se em vernáculo e em palavras de fúria onde as possamos pichar, nas redes sociais e nas paredes, bendita catarse. As vitrinas podem descansar. 

Todos os dias colocamos uma mordaça voluntária e abstemo-nos da Rua apenas para prosseguimos alimentando os nossos filhos e esperando um milagre que não chega.

Sem comentários: