terça-feira, outubro 01, 2013

O MEU MINIMALISMO IV



«Rita decidiu tornar-se minimalista em 2011, durante uma viagem de trabalho a uma ilha grega, em que à noite, no hotel, leu o eBook The Power of Less. O autor, Leo Babauta, é um guru actual do minimalismo, uma década depois do êxito das cem dicas da Elaine St. James. "Os minimalistas parecem pessoas muito felizes, livres de stress e sem a preocupação de ter mais e melhor do que o vizinho do lado, que é um fenómeno tão enraizado na nossa cultura. E eu queria isso para mim." De volta a Faro, aplicou-se mais. "Já me tinha livrado da tralha física à minha volta, mas faltava ainda a tralha mental, os compromissos, as responsabilidades. Comecei por dizer não a muitas coisas, quer no trabalho quer na vida social. Comecei a fazer aquilo que eu queria, e não aquilo que as outras pessoas queriam ou esperavam que eu fizesse, mesmo eu não querendo. Estabeleci prioridades e comecei a viver a minha vida em função dessas prioridades. E nunca fui tão feliz como sou desde que tomei essa decisão. Nestes dois anos, tem alcançado metas de grande significado pessoal, algumas bastante prosaicas, como conseguir limpar o seu T3 apenas numa hora. Rita, que assume que foi consumista e acumuladora (e muito mais ocupada do que é hoje), livrou-se de mais de metade da roupa, de móveis, utensílios de cozinha e livros. E começou a recusar actividades, tanto no trabalho como na vida pessoal, que não estava relacionadas com os seus objectivos. Conquistou tempo para se tornar praticante diária de ioga. E algo que para muitas pessoas será especialmente importante na economia crítica em que vivemos: começou a poupar cerca de metade do ganha. Essa era uma das suas metas pessoais e, ao fim de um ano, está a conseguir cumpri-la. Passados todos estes meses, Rita tem uma tranquila certeza: "Não sinto falta de nada!" Recentemente, começou a partilhar no blogue histórias que os seus leitores lhe enviam, narrando as suas experiências de minimalismo. E disponibiliza gratuitamente dois eBooks que escreveu para ajudar quem quer começar: Guia Rápido Para Simplificar a Vida e 100 Dicas Fáceis Para Organizar e Simplificar a Vida.» Notícias Magazine, #1100 23, Junho, 2013

1 comentário:

Miguel disse...

Só espero que o minimalismo dela não se aplique aos seres humanos. Ninguém é feliz só. Aliás a vida não se quer feliz, quer-se cheia!