segunda-feira, outubro 28, 2013

FURAR REGRAS FURADAS

«Não olho este assunto pelo ângulo da astúcia, mas mais pelo da necessidade de adaptação a novas realidades que exigem soluções que não serão as mais coerentes, se enquadradas num contexto social lato. No entanto, as situações de extrema necessidade em que um número excessivo de famílias se encontra, exige-lhes - para que consigam subsistir - que optem pelas soluções mais fáceis e ao nível particular, mais lucrativas, ou com resultados mais imediatos. A maioria das famílias que se encontra a viver situações críticas e sem alternativa, não podem esperar que a anunciada recuperação e a apregoada saída de recessão, comecem a produzir efeito na economia, na confiança dos investidores, na criação de postos de trabalho, em suma, na melhoria das condições de vida dos mais desfavorecidos. A solução de "dar baixa na segurança social" é de recurso, mas é também um "furar das regras" que se virmos bem, já foram furadas e refuradas por quem tem o dever de as proteger e manter inalteráveis.» B

Sem comentários: