terça-feira, setembro 25, 2012

MORREREMOS DO PROTESTO E DA FALTA DELE

Acho poético que os Polícias, isto é, Polícia de Segurança Pública, Guarda Nacional Republicada, Guardas Prisionais, Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, Autoridade de Segurança Alimentar e Económica e Polícia Marítima, também protestem e se manifestem no próximo Sábado, braço dado com a CGTP. O Estado arrasta os ossos, endividado até à raiz dos cabelos, por isso há-de ser ainda mais sensível e abrirá prontamente as pernas a quem berre muito. Lindo. Além de emigrarmos até à morte, vamos protestar até à morte também.

Sem comentários: