segunda-feira, setembro 17, 2012

OS EXERCÍCIOS JACULATÓRIOS DE CAPUCHO

António Capucho também não é Povo. Aliás, todo o ressabiamento do Capuchinho Laranja contra Passos Coelho, dada a recusa em apontá-lo à Presidência da Assembleia da República, e este jaculatório precoce apontar de um caminho Não-Legitimado nem Legitimável pelo Voto, não é outro sintoma senão dessa fronteira intransponível entre a gente instalada do Sistema Moribundo de Estado-Favor e nós, os que lhes sofremos a ilusão e a gradual degradação de vida. Não sou passista nem deixo de ser. Quero ter trabalho, ser aproveitado. Exijo ver o meu País Desparasitado. Porém, só Parasitas, só Homens e Políticos menores, com postulados menores e irrealistas, gente que não é e nunca foi Povo, como os pedantescos capuchos, é que têm voz. Portugal tem sido deles.

Sem comentários: