sábado, setembro 15, 2012

ANTES DE ENFIAR O MEGA-SUPOSITÓRIO DA TROYKA

Somos milhares e estaremos em dezenas de cidades de Portugal para nos manifestarmos pacificamente. O que dizemos é simplesmente isto: vamos engolir zangados o novo e grande sapo da Troyka, mas vamos engoli-lo. E vamos enfiar contrariados o Mega-Supositório das novas medidas de austeridade do Governo e quaisquer outras futuras, desconhecidas, que venham a ser tornadas novas. Antes disso, porém, estamos vivos, dizemos basta, e queremos saber o que é feito de quantos, tendo governado no passado com extrema incúria e devorismo sôfrego, criaram todas as condições para este Mega-Supositório e este Gigantesco Sapo. Vão continuar a coçar a virilha ociosa em Paris, Cabo Verde e no Caralho?! Não nos têm respondido. Dizem que os nossos políticos não são corruptos, mas a obra deles é esta. Protestaremos nas praças de Lisboa e do Porto e, pelas 17h, já seremos um mar de gente: quando de olhos marejados  percebermos que foi belo termos sido milhares de esmifrados, regressaremos a casa, cada qual murcho para o seu canto, a fim de serenamente criar espaço no cu e na boca. O Sapo é grande. O Mega-Supositório, esse então... Pena o Povo Português não ter o já lendário calo anal de José Sócrates.

9 comentários:

Anónimo disse...

Que se lixem os gajos que têm a lata de nos emprestar o dinheiro que é preciso para pagar salários (a excedentários politicamente instrumentalizados) e reformas e evitar a desejada bancarrota do país. Vamos continuar a viver acima das possibilidades, custe o que custar! Quem nos empresta dinheiro para isso? Os mesmos aos quais agora não queremos pagar o que devemos!! Rua com a Troika! Viva a bancarrota!!!
Enfim... Não admira que alguns iluminados se refiram ao povo como "gado"...
Tanta irresponsabilidade e estupidez junta, só mesmo neste bairro da lata à beira mar plantado...
Se calhar pensavam que podiam ter seis anos de festa, e depois não ter de a pagar...

Anónimo disse...

Estou farto desta treta deste discurso da merda, dos paneleiros de serviço.

O dinheiro serve para pagar salários...ai sim? do total quanto é que serviu para pagar salários ó inteligente da merda?
"(a excedentários politicamente instrumentalizados" quem são? o professor dos teus filhos? o médico que te salva? o enfermeiro que cuida da tua mãe? o tipo das finanças?, o policia? o bombeiro? quem caralho??

Alguma vez deixamos de pagar o que devemos? alguém lhes apontou uma arma obrigando a emprestar dinheiro?

Quem é que vive acima das suas possibilidades, meu caralho à solta, quando o salário médio não passa dos 700 €?

Acorda, roubaram os trabalhadores para cumprir o défice, alegremente condenado as pequenas e médias empresas à falência...ou também concordas com estas medidas.

Tou farto destas ironiazinhas baratas, que escondem a ignorância e o medo.

Tu meu filho da puta podes ter medo, mas eu não tenho...tu ameaças com os 4 cavaleiros do apocalipse...mas covarde da merda, eles já chegaram, e se tens medinho baza, mete a ironia ignorante no cu e desaparece, dá espaço ao pessoal com os tomates no sitio.

Passar bem.

André

Grego disse...

Grande André! Magnífico!!!

Anónimo disse...

Ó André, para ser filho da puta era preciso ser teu irmão, e para ser paneleiro tinha de ser teu pai... Parece-me impossível...

E tu, ó grego, paga mas é o que deves...

Anónimo disse...

Ah, só mais umas coisinhas para o menino André:

-Se ganhas 700 euros, ganhas demais tendo em conta o apartentemente baixíssimo QI (se não sabes o significado, vai ao google)

-700 euros ganho eu em 8 dias. Aliás, o que eu ganho num ano, não hás-de tuy ganhar em 15 . faço votos que, se é que estás empregado, a tua empresa vã à falência e fiques na miséria para sempre - sempre sobra mais tempo para manifestações...

-O recurso ao insulto é a mais óbvia prova de fraqueza e mediocridade. És o mais fraco dios fracos, e medíocre entre os mediocres.

-Se precisares de dinheiro, pede ao PS, ou a mim...

-Quanto ao grego do blogue pseudointeligente, autêntico repositório de frases feitas e diarreias mentais recicladas e bafientas, representas os maiores ladrões da Europa. Serás certamente um deles. Continua a escrevilhar incipiências que ninguém lê. Trabalhar é que não...

Beijinhos à mamã.

Grego disse...

Ouve lá, meu grande filho da puta, se me queres insultar, identifica-te, meu cabrao de merda. A incipiencia, meu monte de merda, é um conceito que te define a ti como pessoa. As frases são feitas, por mim, pois se estivesse dependente de ti, não conseguia escrever uma só palavra. Quanto ao pseudo-inteligente e ao não pagamento de dívidas, apenas tem digo que lamento não ter mais dinheiro.Se o tivesse, antes de pagar as dívidas, dispendia o capital necessário a um hospital privado...para te fazer uma lobotomia. Assim, talvez te fosse possível ler os artigos com os olhos da cara, em vez do olhos do cu!!!

Grego disse...

Além do mais, para tua informação, trabalho todos os dias e pago o que tenho a pagar. Por isso, não tenho tempo como tu, parasita unicelular, para me andar a masturbar-me digitalmente no ecran do telemóvel.
E para acabar: cuidado com as alusões a mamã. Pode vir a calhar-te a "sorte grande"!

Anónimo disse...

Caro grego,
A referência à mamã era obviamente destinada ao menino andré.
E quanto aos insultos e ameaças, deixam transparecer a verdadeira natureza esquerdista que tanto deu ao país.
Dada a ameaça, a queixa às autoridades já foi endereçada.

Grego disse...

Sr. Anónimo:
Folgo em constatar que fui promovido à categoria de "caro"! Não obstante, ou a sua retórica argumentativa continua a vegetar na mesma dormência pantanosa,ou perdeu (se é os teve alguma vez) todos os seus dotes de construção literária. Se a "referência à mamã era obviamente destinada ao menino André", então porque não usou do habitual cliché introdutório "quanto ao..." para especificar a mamã a quem queria endereçar os "ternos beijinhos"?
Já agora, lembra-se de ter lido estas frases insultuosas em algum lado? Passo a transcrever:
-"E tu, ó grego, paga mas é o que deves..."
- "Quanto ao grego do blogue pseudointeligente, autêntico repositório de frases feitas e diarreias mentais recicladas e bafientas, representas os maiores ladrões da Europa. Serás certamente um deles. Continua a escrevilhar incipiências que ninguém lê. Trabalhar é que não..."

Pois é senhor anónimo. Trata-me por tu, sem me conhecer de lado nenhum, acusa-me de caloteiro, de ter ideias "fecais" (o mesmo que me chamar de burro), de ser representante dos maiores ladrões da Europa ( o mesmo que me chamar de ladrão),de escrever incipiências que ninguém, à excepção de si próprio (já que conhece tão bem o meu blogue)lê (está a catalogar-me de inepto), e ainda de calão. Belo chorrilho de insultos, pontualmente suavizados por lirismos barrocos, e descargas de adjectivação queirosiana. Falhou na intenção Sr. anónimo, ao preferir contornar infindáveis rotundas, enquanto eu fui directo à auto-estrada do insulto. Reconheço isso, e não tenho pejo nenhum em o afirmar, pois em primeira instância, apenas comentei um artigo de resposta, sem me dirigir pessoalmente a si, coisa que o Sr. não fez. Provocou-me deliberadamente e tomou a iniciativa de me insultar de forma covarde, encapotado pelo rótulo de anónimo. Quanto a ameaças, apenas lhe digo isto: a ameaça era e continua a ser a de lhe responder à letra, sempre que voltar a fazer alusões à "mamã". Mais do que isso, seria falta de auto-estima, pois só um frustrado e sem vida própria poderia sequer pensar em gastar energias com energúmenos incapazes de se assumirem. Pode ter a certeza que dormirei descansado. Direitistas como você, jamais poderão dizer o mesmo.