sexta-feira, setembro 07, 2012

BCE, QUIXOTE OU PROMETEU

Que passou a haver confiança e esperança, isso é indiscutível, falta se aqui virá o BCE entregar o fogo vital que faltava ao Euro, se ainda é este um insuficiente passo quixotesco, tendo em conta o tempo perdido: «... se o Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE) comprará tranches de dívida pública em mercado primário, o BCE passará a comprar em mercado secundário, combatendo a especulação, retirando risco, permitindo aos países manterem-se no mercado. [...] Os riscos são grandes, por causa das mudanças políticas, porque o BCE não definiu (ou não anunciou) que níveis de taxas de juro considera aceitáveis, porque esta ajuda pode converter-se numa droga que crie habituação, como o presidente do banco central alemão preveniu. Mas a carta está na mesa. Os mercados vão ter um contrapeso chamado BCE, cujos bolsos não têm fundos - e que avança anunciando-se sem limites. E assim as taxas de juro desceram já abruptamente.» Pedro Santos Guerreiro

Sem comentários: