quarta-feira, setembro 12, 2012

GALAMBÓIDE E O PRIMEIRO-MINISTRO GASPAR

Acho triplamente interessantes os embates, no Parlamento, entre o suposto gajo todo-bom, todo-vácuo, muito popular entre a gajada fêmea de Esquerda, o deputado Galamba, e o Primeiro-Ministro Gaspar. O Primeiro-Ministro Gaspar é de uma meridiana clareza e capacidade demonstrativa além-ciência, além-técnica. O friozinho metódico que lhe sai da voz revestido de igualmente fria honestidade é algo a que não estamos habituados. Sinto-me um rato de laboratório sob a verve-guilhotina do Primeiro-Ministro Vítor Gaspar, mas consigo compreender e reconhecer que qualquer fissura à entente política e social alargada é o fim da aventura portuguesa. A greta fatal foi aberta pelo Governo, pela voz do subMinistro Passos. Quem forçou o Governo a abri-la foi a Troyka. Quem nos fodeu em primeiro lugar foi o Partido Merda Socialista que possibilitou alegremente uma Troyka em Portugal.

Sem comentários: