sexta-feira, maio 31, 2013

AJUDA-ME A EMIGRAR

O ambiente em Portugal ameaça ficar irrespirável. Adivinha-se que a asfixia exclusivista de Esquerda precipite o País para o fosso do descrédito internacional, quem sabe para a fuga massiva de capitais, depois de aprofundar o caos e promover lutas corporativas que pedem a Lua, num contexto de aperto completo sem qualquer saída. A Direita não é melhor. Perante o combate activo da corrupção, os Governo paralisam, branqueiam o passado, fazem de conta que não é nada com eles. É muito difícil mudar práticas e combater a corrupção instalada em Portugal. É muito doloroso e desolador trabalhar em Portugal. Se além de um leitor benévolo deste blogue, és alguém a quem a vida sorriu rasgadamente, podes ajudar-me a emigrar. Começo aflitivamente a desejar ver Portugal do lado de fora, trabalhando fora de um País que verdadeiramente não gera oportunidades nem as dá para além de uma palavrinha apadrinhante e uma cunha institucional. A desordem cívica, a imoralidade incrustada no Regime, o triunfo da falta de memória e de vergonha, também cansam! E eu estou cansado. A sério. Se Camões se cansou, quem sou eu para não me sentir esgotado da peleja blogueana?! Estou a preparar-me para sair daqui, nos próximos meses. Qualquer ajuda será bem-vinda também para este NIB: 0035 0888 00025241100 39. Obrigado a quantos me têm auxiliado. Têm sido cruciais. 

1 comentário:

Anónimo disse...

Nô mais, Musa, nô mais, que a Lira tenho
Destemperada e a voz enrouquecida,
E não do canto, mas de ver que venho
Cantar a gente surda e endurecida.
O favor com que mais se acende o engenho
Não no dá a pátria, não, que está metida
No gosto da cobiça e na rudeza
Düa austera, apagada e vil tristeza