domingo, maio 26, 2013

RUY DE CARVALHO E ESTA RAPINA RAPACE

Compreendo, com todas as minhas tripas, o actor Ruy de Carvalho e quanto verte na sua página de Facebook. Pessoalmente, sinto-me absolutamente perseguido e esmagado de Fisco, empobrecido, humilhado, mal-tratado, miserabilizado, ano após ano, desde 2005, com leis retroactivas socratistas, artimanhas manhosas e maldosas, saque tão asqueroso, tão demoníaco que, se não fosse o meu amor por Portugal, chegava e sobrava para nunca mais pôr um pé nesta merda madrasta e filha da puta. Um Fisco brutal, ilegítimo, por mais legal que se nos apresente, somado a uma Banca Obscena e que, no meu caso, se corporiza simbolicamente no BES, com a penhora infernal que engendrou para a minha vida pelas décadas das décadas [houve dação com o apartamento, o BES revendeu-o e ainda me penhorou o sangue em cem mil euros: ganhar três vezes? Isto só pode ser coisa do Diabo, da barbárie, da obscenidade mais completa e total]. Tudo isto é meu, é a minha cruz e serve para dizer que estou em absoluto acordo com este desabafo nu e cru de Ruy de Carvalho. O que ele escreve é precisamente o que tenho a dizer, não do Governo Português, que segue o caminho que outros seguiram e outros seguirão, mas do Estado Português e do Regime Português, onde todas as distorções são possíveis desde que não se belisque o statu quo dos interesses e empórios que o comandam, plutossocialistas ou outros. Reforme-se o Estado. Sejam perseguidos os verdadeiros ladrões. Alguém nos venha salvar desta opressão assistida por todos os meios da lei e da falta de lata. Alguém faça alguma coisa por quem está indefeso.

Sem comentários: