segunda-feira, maio 07, 2012

CRISALIDAÇÃO DOS PULHAS

«Mais grave é quem assina o despacho saber que se outro partido ganhar as eleições, essas obras serão suspensas. Obviamente que a decisão não é para poupar o Estado a inconvenientes. O objectivo é dar uns milhões a uma empresa antes de que a decisão do governo seguinte evite que isso aconteça. Assim, isto sai do foro da responsabilidade política. Isto é no mínimo do foro da responsabilidade civil e devia ser julgado como tal. [...]O que eu não entendo é como gente de todas as proveniências profissionais se torna tão rapidamente numa corja de mafiosos e pulhas quando chega ao Governo. Ou será que já o são antes de lá chegar? Ou será que são apenas paus mandados de interesses mais altos? Cada vez mais me convenço que esta gente mais não é que um grupo mandatado e mandado por ministros para fazer o que lhes interessa sem se queimar. Aliás, o ministro diz que não teve nada que ver com isto. Até o desgraçado Paulo Campos afirma que nada tinha que ver com o TGV.» Groink

1 comentário:

menvp disse...

"Site de Referendos"
-> Explicando melhor: todos os gastos (despesas públicas) do Estado que não sejam considerados de «Prioridade Absoluta» [nota: a definir...] devem estar disponíveis para ser vetados durante 72 horas pelos contribuintes [nota: através da internet no (que deverá ser criado) "Site de Referendos" -> aonde qualquer português com número de contribuinte, e maior de idade, poderá entrar e participar].
Para vetar [ou reactivar] um gasto do Estado deverão ser necessários 100 mil votos [ou múltiplos: 200 mil, 300 mil, etc] de contribuintes.
.
TOCA A ABRIR A PESTANA:
- Mesmo não sendo a favor da Democracia Directa... todavia, no entanto, o cidadão não pode ficar à mercê das mafiosices dos 'Bilderbergos' e marionetas!!!
- Democracia verdadeira, já! -> leia-se, DIREITO AO VETO de quem paga (vulgo contribuinte).
[veja-se o blog fim-da-cidadania-infantil]
{um ex: a nacionalização do negócio 'madoffiano' BPN nunca se realizaria: seria vetada pelo contribuinte!}