segunda-feira, maio 07, 2012

SABIAS, PORTUGUÊS, QUE SCUT SÃO VÁRIOS BPN?

Detenhamo-nos por um minuto na roubalheira das SCUT, agora que o Automóvel Clube de Portugal participa ao DIAP um processo contra o Governo do fils de pute parisen por prática de crime de gestão danosa. Em cheque? Mário Lino, Paulo Campos e António Mendonça. Não vai dar em nada. Os horrores ululantes da judicialização da política determinam à partida a morte de qualquer investigação criminal, inocuidade aliás muito endémica ao Estado Bananas Português, mas se se procurasse chegar à verdade, somente à verdade, a nada mais que a verdade, e encontrar os fundamentos de um prejuízo da ordem de vários milhares de milhões de euros, vários BPN, portanto, e que todos os portugueses terão de morrer a pagar ao longo de anos, talvez começássemos a perceber, ainda que à velocidade do discurso de Gaspar, como se giza e se tece grosseira corrupção e absoluta burla em funções governamentais, segundo os princípios sem vergonha do velho, habitual e omnipresente filho da puta parisiense. Sempre a abrir. O que se passou? Como se faz para lesar o Estado em largos milhares de milhões de euros, vários BPN, vários Sobreiros, vários Submarinos, várias Lusoponte [aliás uma lusovergonha!], vários montes de merda do enorme monte de merda para que o Regime resvalou? O que terá a vestal virgem-Pilatos João Cravinho a dizer sobre mais esse mostrengo recente do Regime putrescente, por acaso uma República com a sua casta intocável de ladrões e indecentes? E que serviço diabólico prestaram aos referidos Governos os fornecedores da merda dos estudos e da merda dos pareceres e da merda dos projectos de financiamento, elaborados por firmas de advogados, nata da nata bem paga lisboeta, e pelas firmas de consultadoria sanguessugas dos orçamentos e dos Governos, um após outro? Incompetência ou crime deliberado contra os contribuintes, pelos séculos dos séculos, ámen? Ah, sim, não se pode criminalizar ou judicializar a política para que lá, onde uns coitados roubam Bancos, os mais reles filhos da puta, incompetentes da Política, sôfregos da Política ou ambos, comissionem à vontadinha e habitualmente o roubo grosseiro de um Estado inteiro, claro, o que é manifestamente belo.

1 comentário:

Anónimo disse...

E a Lusoponte é o quê?