segunda-feira, maio 28, 2012

A IMAGEM COMO FETICHE E BORDEL SOCIALISTA

«O mais fascinante disto é que começamos agora a falar da "imagem" do governo. Não é a substância é a "imagem". Pouco importa se estão a fazer um trabalho que leva à recuperação da confiança perdida pelos nossos parceiros ou se, apesar de muito sofrimento, conseguem por o país num caminho de recuperação económica. O mais provável é que sacrifiquem Relvas por uma questão de imagem.» Groink

Sem comentários: