terça-feira, maio 01, 2012

A PRÓSTATA QUE SEGURO AFAGA

Continuamos muito mal servidos de governantes e de oposições, todos amadores e necessariamente aprendizes. O chorão e secretário-geral do Partido Socialista, António José Seguro, insiste em pintar a duas cores o nosso panorama e as nossas possibilidades. Por isso, é mais um dos proclamadores de frases de estilo. Por exemplo, uma delas é o grande chavão mentiroso da criação de emprego e do crescimento económico cuja gestação supostamente incumbiria aos novos cínicos à frente do Governo, para os quais, isto não vai lá sem absoluto realismo e músculo investidor, mas dos privados e particulares e não do Estado, o que não anda longe da verdade. Poderiam convergir a meio caminho? Poderiam. Mas não há nada que Seguro não faça por amor à retórica e ao choradinho político e que  Passos não faça por amor do seu credo anti-Estado Alavanca. Entretanto, Seguro leva as suas frases de estilo a passear até aos microfones da nossa infinita pachorra. Vai certamente passar o seu tempo a lançar desafios e a afagar a próstata.

Sem comentários: