segunda-feira, outubro 22, 2012

ANTONI DOBROWOLSKI NUNCA EXISTIU


Antoni Dobrowolski, 108 anos, morreu. Polaco, preso em 1942 em Auschwitz-Birkenau, era professor de Língua Polaca, e foi enviado para o campo de concentração de Auschwitz por dar aulas clandestinamente. Após a invasão alemã, em 1939, todo o tipo de aulas na Polónia que fossem para além dos quatro anos de educação primária estavam proibidas, numa tentativa de reprimir a cultura polaca e os seus intelectuais. Dobrowolski foi transferido para os campos de concentração de Gross-Rosen e de Sachsenhausen, de onde saiu em 1945, após libertação pelo Exército Vermelho russo. Morreu em Debno, uma pequena cidade do noroeste polaco, junto à fronteira com a Alemanha. Mais um livro humano que se fecha. Mais um homem que não existiu nem teve nada de tremendo, pior que dantesco, a testemunhar. Nada pelo menos para o regime iraniano.

1 comentário:

RockyBalbino disse...

Obrigado, Joshua.