terça-feira, outubro 16, 2012

ACHEGA PARA UM GRANDE FILHO-DA-PUTICÍDIO

Sinceramente, estou cansado de ver covardia. Os covardes cheiram a Regime por todos os poros. Tresandam a medo e tibieza. Mesmo que a Razão assista aos abundantes, sucessivos e metafóricos pronunciamentos [napalm, bomba atómica, septicemia..., por que não Patologia Venérea Fiscal ou Hemorróida Fiscal?!], não existe massa crítica, carisma, autoridade dentro do Sistema Político com suas munições já gastas e, no entanto, é o ranço desse mesmo Sistema Político a debitar e a debitar, todos os dias, as suas inanidades criativas, negativas e desleais. Há um limite para a honestidade intelectual, se ela interfere, erosiva, com a própria coesão do País num rumo de saída para o qual é mesmo preciso cerrar os dentes: há um limite para a vida negra que Ferreira Leite, Marques Mendes, Bagão Félix, Marcelo e o próprio coligado conspirativo e amedrontadíssimo CDS-PP fazem a um Governo, o primeiro desde o 25 de Abril, cujo incumbente das Finanças não transige um milímetro àqueles que pensam antes de mais no impacto deste Orçamento Forjado no Inferno sobre as suas veleidades eleitorais próximas e ulteriores. Não gostam de Gaspar? Não gostam do Haraquiri Fiscal? Acham Passos um garoto? Sentenciam dividido e condenado este Governo? E que merda de alternativa temos nós à benevolência alemã de quem somos mascote exemplar ou a um nosso desejo impoluto de, aos olhos dos credores, cumprirmos efectivamente o Memorando que afinal PS/PSD/CDS-PP assinaram?! Quem, pelo amor de Deus, dentro do Caruncho Político-Partidário Gasto e Superado que nos traiu e explorou de sobejo?! O tacticismo pensionista, eleitoral e funcionarizado de Cavaco?! O estômago raivoso e sectaríssimo de Soares?! A Infra-Nulidade em Forma de Gente que é Seguro?! O Partido Plataforma de Negócios, Enriquecimento Automático e Devastação do Erário que é o PS?! O Nada vezes Nada que é Louçã?! A Paralisia Sistemática e Rançosa dos Fósseis Arménio e Jerónimo a somar desastre e fim do mundo laboral ao desastre e fim do mundo laboral?! Todas as boas soluções para Portugal estão rigorosamente fora do actual Sistema Político, aliás hermético e viciado precisamente para acoitar o máximo de mediocridade devorista possível. Referende-se a República e quebre-se o Ovo Parlamentar abrindo-o à Sociedade Civil. Aí verão o que seja a vida pública a respirar livremente, a permeabilizar e a escrutinar a decisão da Pólis: mudar, olhar para a Dinamarca e realizar o nosso próprio sonho de prosperidade e felicidade. Outra coisa absolutamente vil é a quantidade de indivíduos comuns que insinua a necessidade de um tiro a Passos, uma bojarda a Gaspar; que insinua a iminência de um magnicídio sobre os coitados dos actuais incumbentes, os mais sádicos mas também os mais sérios, nos antípodas do cálculo e da demagogia. É de mais! Têm a certeza de que não há mais nada em que pensar, mais nada o que fazer e transformar?! Têm a certeza de que não há outros, muitos outros, a quem imputar a fonte, causa primeira ou imediata das nossas fomes, da nossa deprimente penúria presente e agravada mais para adiante?! Saqueadas sem dó nem piedade, todas as Sociedades do Sul Europeu, hoje em grave crise de dívida, terão o seu alvo erróneo a abater em sentido literal, e era bom que jamais se chegasse a tanto porque é inútil, uma farsa, uma falácia, um erro monstruoso. Não chegariam aliás as balas para nos compensar do logro traiçoeiro para que fomos conduzidos, mas tal caminho é ínvio e está interdito: a haver um Filho-da-Puticídio, ocorra ele pela mão do Destino, pela mão da Loucura, da Divindade ou da Natureza. Nunca pela de um homem.

1 comentário:

Anónimo disse...

Já estou melhor...obrigado amigo, continua.