sábado, outubro 27, 2012

NÃO «MORTAIS», MAS MORTÍFERAS

A Língua Portuguesa está sempre a jeito para pequenas facadas e assassinatos. Aqui, por exemplo. Não há cidades mortais, mas mortíferas.

Sem comentários: