sexta-feira, outubro 26, 2012

GOVERNO NO DIVÃ. PORTAS VENIAL

A minha vénia a Paulo Portas. Eis o reportar de uma acção meritória e a invenção de um discurso do Governo para dentro do Governo [os treinadores fazem isso!], autoterapia, tentativa de superação da bipolaridade retórica, da paranóia bicefalista, da esquizofrenia na mensagem. Acredito sinceramente que o meu Governo [eu votei CDS-PP] onde quer que tenha feito merda e cometido excessos poderá corrigir o tiro. Estas Jornadas Parlamentares Conjuntas PSD e CDS-PP, para começo de conversa, foram uma ideia excelente, as pazes fazem-se, as pessoas conversam, os excessos e tibiezas perdoam-se, os corações reconciliam-se. Há um Povo lá fora, arremessado à incerteza pelo Zelo Iconoclasta de Passos/Gaspar com o qual urge entabular a esperança e a mobilização. Que tal recuar na maldita experiência de um IVA assassino 23% na Restauração?! Talvez os Dinamarqueses, Suecos, Alemães, Britânicos e Polacos que todos os dias aterram no Porto possam ter menos tempo de espera nas tascas e restaurantes em que se adentram. Talvez se decapite a contabilidade paralela que qualquer sanha fiscalista acciona. Programa de Ajustamento que é Programa de Ajustamento, ajusta-se. A tempo, menino Vítor Louçã Rabaça Gaspar!

1 comentário:

Henrique Silva disse...

De facto, é bem verdade o que disse na primeira parte do seu post. Fui também militar desse quartel e ouvi os sargentos mais antigos a contarem histórias do pós 25 de Abril, dos SUV+s, etc. Nesses tempos conturbados, eram os sargentos que montavam segurança nas arrecadações de material de guerra e á noite iam para as guaritas, em rondas de segurança! ! ! !