quinta-feira, outubro 25, 2012

POVO, SOCIALISMO E FACADA FISCAL

Portugal é verdadeiramente insignificante, se comparado com os demais casos de crise das dívidas soberanas, Grécia, Irlanda, Espanha. Mas profundamente simbólico se fizer o que deve fazer. Eu via com repugnância o servilismo pró-Merkel com que Sócrates poluía os seus Governos Infectos naquele vaivém inútil e pomposo Lisboa-Berlim, mas a mesmíssima linha estratégica de colagem manhosa a Merkel por parte de Passos é vista pela mesma tralha-lastro socratista como repugnante e servil. Podem fechar os olhos aos gastos socialistas desmesurados que agravaram o Caso Português, na sua dívida pública e no seu défice, mas este Governo tem restaurado a credibilidade do Estado Português destruída entre 2008-2011. O orgulho nacional defende-se com obediência ao acordado e assinado, bem como rigor e contas limpas do lastro obscuro das clientelas políticas e dos instalados do Regime. A Troika foi chamada por nós, incapazes de contas públicas sãs durante todo o período pós-25 de Abril, mormente na última década e meia. Os 99,5% de portugueses que assistiram com bonomia, condescendência e desinteresse à rapinagem política não tem agora outra alternativa senão esperar que Portugal cumpra o que assinou. Querem espumar de raiva e esmurrar vidros? Olhem para a missão assassina dos partidos de poder nas últimas décadas de rapacidade e eleitoralismo. O Povo Português sentimos nojo tanto das recentes facadas fiscais como do maior partido da oposição responsável óbvio e directo da nossa quase-bancarrota, consequência de incúria e gestão danosa da Coisa Pública. Quem é esse PS que governou treze anos quase consecutivos para falar em nome do Povo Português, para ter um esgar crítico que seja seja do que for, por exemplo, pelo facto de não se vai mais além na renegociação e corte nas PPP que gizaram em grande número?! O PS histórico pode uma coisa, má, péssima. Outra, horrorosa, criminosa, coisa é corja de ladrões [o cabrão de Paris e os seus assessores mais íntimos, pretorianos, caninos] que assumiu a antepenúltima e a última legislaturas socialistas. Essa merece prisão e ver as nádegas flageladas todos os dias por dois africanos espadaúdos, para ser brando.

Sem comentários: