quinta-feira, outubro 18, 2012

CAI O GOVERNO, CAI O PAÍS

Os heróicos animais dos PEC I, PEC II, PEC III e do PEC IV ainda hoje laboram na narrativa manhosa e maldita de que, caso o último Governo Sócrates se não tivesse demitido, dada a rejeição do último cozinhado Bruxelas/Berlim/Governo-PS, em Março de 2011, rejeição por todas as forças vivas intra e extra-Parlamento, estaríamos no melhor dos mundos possíveis. É a ala obscena do PS Sôfrego e Devastador que hoje se diz de Esquerda e tem aqueles badamecos pretorianos socratinescos Isabel Moreira, João Galamba, Sérgio Sousa Pinto muito zangados na bancada, a espumar e a bufar como touros na lezíria quer no Parlamento quer nas Comissões. Acontece que, agora, mais que nunca, a imagem externa do País e a confiança até aqui granjeada externamente dependem. azar!, da Grande Hemorróida Orçamental 2013, gerada só agora porque acalentada durante décadas de malignidade, saque, traição e corrupção descaradas. A Esquerda Calhorda e a Ala Esquerda do PS deveriam espetar os cornos no passado, antes de andar aí a clamar «Não pagámos!» e outras formas de capitulação alarve. Puta que os pariu! Puta que os pariu! E puta que os pariu! Ámen! É mesmo assim: cai o Governo Passos que todos, mas mesmo todos levianamente atacam, caímos todos da Nossa Merda Abaixo. Se isso suceder, bom proveito, Portugueses, há trinta anos a votar bem na mesma maralha!

2 comentários:

jojo disse...

O corno é sempre o último a saber.
As melhoras.

Maquiavel disse...

Entäo que caiam!
Pois merecem ambos cair!

O "FDP parisiense" se estivesse por aqui andaria a aplicar o PEC XXXVI.