terça-feira, outubro 30, 2012

HORA DE CHORAR SANGUE E RAIVA

O Regime e as suas sibilas. São sempre os mesmos.
A gente já sabe o que vão dizer.
Ao que parece, na RTP Informação, onde tem viscoso assento, José Lello, com a sua reconhecida subtileza e moderação sanitárias, declara que a treta da "refundação" é um pedido de socorro por parte do Governo Passos e que o PS não sei quê e tal não fará e tal não dará... Tem razão. Perante o lixo, o ninho de víboras-dívidas, que os Governos Socratistas deixaram para trás, um pedido de socorro é pouco. Era preciso mudarmo-nos todos para Marte ou morrer depresa, pois é desgraça de mais para um Povo só: «Reparem em todas as linhas sombreadas a rosa, e em particular nas rubricas Gestão da Dívida Pública (subiu de 49,6 mil milhões de euros em 2006, para uns previstos 124,75 mil milhões em 2013), e Despesas Excepcionais (transparência absoluta...), que subirão de quase 2,3 mil milhões de euros, em 2006, para uns inacreditáveis 19 mil milhões de euros, em 2013. Sabem o que são estas “despesas excepcionais”? Pois é, são tudo aquilo que os governos socialistas esconderam debaixo do nariz dos credores e da opinião pública, com a plena cobertura do PCP, do Bloco de Esquerda e dos sindicatos, ou seja, o forrobodó das empresas públicas colocadas meticulosamente fora do perímetro orçamental até à chegada da tão vilipendiada Troika O António Maria

Sem comentários: