sábado, outubro 13, 2012

DA ENORME DESFOCAGEM PATRIARCAL

O Cardeal Patriarca sabe muito, mas o seu elitismo de pose separou-o há muito das gentes e do pulsar puro e genuíno delas. Pactuou em larga escala com as obscenidades do socratismo: este Cardeal também é o Regime. Também é a instalação no Regime. Também é a prudência deslocada e fechada sobre si mesma do Regime, impermeável às turbas serenas que correm como um rio para a Esperança e a consciência de si mesmas. Policarpo deveria compreender que a rua é a nossa linguagem-limite. É nas praças e nas ruas que cidadãos apartidários e não-manipuláveis pelos partidos-problema se manifestam sem peias. Na Praça de São Pedro choram juntas um Papa Morto ou aclamam juntas um Papa Novo e isso tem um valor poético e simbólico para além de qualquer medida. É a Sintonia e a Empatia das massas com os seus representantes. Entre nós, mais que nunca, a Democracia ainda é meta, ainda é utopia e processo. Por isso, hoje, o que as turbas estão a dizer é que o sistema político português apodreceu para além do limite do tolerável e é urgente mudá-lo. Ora, se nós quisermos, mudá-lo-emos mesmo, persuadidos. Pacificamente. Suavemente. À portuguesa. Por um Regime com um Rei que não queira, não tenha como nem para onde fugir, senão passar uma vida a sofrer e a viver entre um Povo que o aclame sinceramente. Contra um Regime Impudico, onde alguns dos seus políticos, com a porta aberta por Procuradores e jornalistas frouxos, venais, lassos, se dão a anos de saque aos contribuintes e depois se exilam com milhões comissionados pela decisão de inúmeros contratos e negócios ruinosos para o Estado. Poseur Policarpo, respeita um Povo que sofre!

4 comentários:

JotaB disse...

Estamos a precisar de um novo Joaquim António de Aguiar (“Mata-Frades”) e de uma Lei idêntica à sua de 30 de Maio de 1834, que declarou extintos todos os conventos, mosteiros, colégios, hospícios, e quaisquer outras casas das ordens religiosas regulares, sendo os seus bens secularizados e incorporados na Fazenda Nacional.

Floribundus disse...

fui social-democrata durante 50 anos.
sou agnóstico, mas hoje estou a escrever um texto sobre a historicidade de Jesus.
sobre este cardeal despejou a esquerda toda a merda.

a Igreja tem outro ritmo. sabe quando deve deixar passar a onda para se molhar o menos possível.

os gajos que vão para a rua não querem perder privilégios nem pagar a conta.

sou altamente prejudicado, mas sei que estamos perante uma situação de falência. os credores mandam.

uma guerra civil pode ser a consequência dos movimentos arruaceiros

Floribundus disse...

um jornal de 1836 informava que no dia seguinte seriam queimados 900kg de quadros retirados de conventos por estarem podres.

homem de Neandertal originou a maioria dos portugueses

mch disse...

Viva JC
Infelizmente é verdade o que aqui dizes,
Aálise muito certeira
abc.
MH