sexta-feira, fevereiro 24, 2012

DO ALFORGE SOCRATISTA SAIU UMA COELHA

Isabel Moreira, a mulher das Leis Libertárias Homossexualizantes que está no Parlamento, colocada lá como prémio e como relíquia socratista, deveria esforçar-se por ser menos engraçada: «Senhor presidente, desculpe, estou um bocado drogada. Drogas lícitas.» Esperemos que a deputada se encontre de boa saúde, mas há muito português permanentemente em sofrimento sob drogas lícitas que não achará a mínima piada ao trocadilho. O que prestigiaria esse Parlamento, cuja deputação ou não sabe encher garrafas de água ou recusa tratar de si mesma e da água que beba, é o contrário das piadas brutas que a Isabel confecciona no sossego da bancada. Para piadas e saídas infelizes já nos basta Passos Coelho algumas vezes e Cavaco, imensas. Não precisamos de uma coelha.

Sem comentários: