segunda-feira, fevereiro 27, 2012

A PROSA FULVA DA IDIOTIA

O que chamar a esta prosa confusa que hesita entre rebaixar o Álvaro para lisonjear o Gaspar ou rebaixar o Gaspar para elevar o Álvaro? Tendo em conta que por ali, n'O Asno, igualmente se suspira, conspira e transpira em defesa do raivoso Sith Sócrates, a coisa sai manifestamente frankensteiniana e fulva. Fulva porque, de repente, é como se O Burro se fizesse passar por um blogue Laranja, só para poder desopilar.

2 comentários:

São disse...

Mas do que é que nos andamos a queixar, antes do 25 de Abril se nos queixássemos do governo levamos um arraial de porrada e éramos encarcerados e não havia pão, também éramos menos, o que neste aspecto nada mudou, mas podemos desancar os governantes á vontade com palavras viperinas e inteligentes, e viva a democracia capitalista em decadência.

São

Anónimo disse...

Sorte que a inveja ainda não mata, e a bexiga? Vai melhor?