segunda-feira, fevereiro 20, 2012

MAIS UM POIO DE SEGURO

Cada cavadela, cada minhoca, Seguro abre a boca e sai um enxame de vespas capaz de ressuscitar uma múmia ou sai coisa pior. Em resumo, Seguro está lá para levar o desastre do PS e de Portugal à perfeição, se o deixarem à vontadinha. Bastou uma reunião de mais de uma hora com a Troyka, para o PS averbar uma estrondosa derrota e um atestado de incompetência junto dos representantes do referido Tripé. António José Seguro disse que «houve pontos de vista bem divergentes sobre o processo de consolidação das contas públicas e sobre a austeridade», mas poderia referir a recriminação velada de que foi alvo pela quantidade de alarvidades anti-patrióticas, tiros nos pés, que deputados e outros responsáveis do PS têm emitido desestabilizadores. Era a altura de serem extremamente cuidadosos com a converseta do reajustamento e quejandas e pautarem as sôfregas intervenções mediáticas por extrema sobriedade. Já basta a autofagia demencial do Pacheco Pereira. Já basta o espingardante Arménio Fóssil.

Sem comentários: