segunda-feira, fevereiro 27, 2012

TAAG — WE HAVE A PROBLEM OU ISSO É IMPULSE

Sempre que um avião comercial da TAAG larga peças sobre carros pelos arredores de Lisboa ou regressa à Portela, imediatamente após ter descolado, por problemas técnicos, isso é impulse. Somos nós que andamos de mão estendida num regresso a Angola [para alemães, franceses e ingleses esse regresso simboliza a nossa decadência, mas se os envolve, não passa de business as usual]. São eles, angolanos, que vão comprando quase tudo o que interessa por cá, quintas, vinhas, Banca. Somos nós os necessitados da mediação económico-diplomática do super-ministro Relvas, cujos esforços africanos nada nem ninguém compreensivelmente podem ousar melindrar. Mas são eles, angolanos, que do ponto de vista da aviação comercial se estendem sucessivamente ao comprido no nosso espaço aéreo, numa espécie de atracção impulsiva pela nossa assistência técnica a baixo preço. Tudo isto é impulse.

Sem comentários: