domingo, fevereiro 26, 2012

SIM, AS COSTAS DOS DESONESTOS FOLGAM

Acho absolutamente abominável que uma Mulher séria e proba, como a Ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, tenha de arrostar com a cruz injusta de uma perseguição pífia com insinuações mais pífias ainda. Querem dar caça a monstros, a maus caracteres, a gente gananciosa e insaciável, a gente lesiva dos interesses gerais do País? Terão muito trabalhinho se pesquisarem os últimos seis anos. Por que deixam os monstros em plácida paz, a rir de nós?! Vá, vão atrás dos que enriqueceram ilicitamente nos últimos seis anos. Persigam os que engordaram alarvemente nos últimos seis anos de mil abusos e nulo escrutínio. Vejam como Marinho e Pinto se torce, retorce e contorce pelos julgamentos sumários promovidos pelos media, mas omite sonsamente o Primadonna, o qual nunca lhe é assunto por muito mal que feda. Há uma Mulher séria no Ministério da Justiça, finalmente. Alguém que cortará a direito, se a deixarem. Alguém que não olhará a cores nem a filiações políticas. Tremam vocês, ladrões engravatados e invulneráveis consumados. O muro dos vossos milhões poderá não ser suficiente se deixarem essa Mulher ser a Mulher e a Ministra que promete.

4 comentários:

floribundus disse...

dizia um socialista meu conhecido para os funcionários quando mandava entregar documentos a um sector onde predominava as mulheres
'-vai entregar isto as conas'

Anónimo disse...

se buscas inspiração nesse rego ao fundo do crâneo não vais lá.puxa mais latidos noutro lugar

Anónimo disse...

Fuck off, ó anónimo monte de merda.

Anónimo disse...

A ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, surpreendeu-nos com mais uma nomeação. Numa época de grande contenção, continua a contratar indiferente aos cortes anunciados pelo seu Governo. Para que não restem dúvidas publica-se o despacho completo.
Diário da República, 2ª série — Nº 20 — 27 de Janeiro de 2012.
Ministério da Justiça. Gabinete da Ministra. Despacho nº 1210/2012.
1 — Nos termos do disposto no nº 3 do artigo 2º do Decreto-Lei nº 262/88, de 23 de Julho, nomeio o licenciado Ricardo José Galo Negrão dos Santos, para realizar estudos, trabalhos e prestar conselho técnico ao meu Gabinete no âmbito da área da informática e das novas tecnologias, pelo período de um ano, renovável automática e tacitamente por iguais períodos, podendo a presente nomeação ser revogada a todo o tempo.
2 — Ao nomeado é atribuída a remuneração mensal correspondente a 3.892,82 euros, acrescida dos subsídios de férias e de Natal de igual montante, subsídio de refeição, bem como das despesas de representação fixadas para os adjuntos dos gabinetes dos membros do Governo. O presente despacho produz efeitos a 1 de Janeiro de 2012.
19 de Janeiro de 2012. — A ministra da Justiça, Paula Maria von Hafe Teixeira da Cruz.