sábado, fevereiro 25, 2012

O PROTESTO SABUJO E DELAMBIDO SOCRATISTA

As capas do Correio da Manhã desagradam sobremaneira aos socratistas mais delambidos, casta de rotos e de sabujos descomunal. É natural. Como é que eles fogem ao argumento de que o Visa Charge Card Cor-de-Rosa ou "suplemento remuneratório" estava fora da lei? Afirmando que gastavam pouco em média. A malta mais amante do socratismo estrebucha e queixa-se do puro sensacionalismo que norteia o CM. Mas não, o objectivo não é difamar políticos cuja má fama fala por si. O objectivo do CM não é visar por visar «personalidades ligadas a Sócrates e ao PS do ciclo Sócrates», mas demonstrar que o abuso e a desonestidade foram factuais. Ainda que ASS, scilicet Augusto Santos Silva, esclareça que os seus gastos com o cartão corresponderam a uma média de 147,72 euros por mês, para um total de 2.954,39 euros em 20 meses, ficámos sem a admissão cabal, que nos é devida, de que, mesmo no Ministério, ASS não era o único detentor de cartão, de que o artifício de esses cartões carecia de qualquer enquadramento legal, que a sua transparência era nula e que nem todos se comportaram frugalmente como ASS aparentemente se comportou, se é que assim se comportou porque a questão está longe de esclarecida: «1. O Prof. Santos Silva, diretamente ou por omissão, terá tido as mãos mais largas e sido o mais igualitário, mais socialista, ainda que tenha dito que nem sabia o seu plafond: na Defesa, todos tinham o mesmo montante, inclusivé os chefes de gabinete e os ajudantes de campo e logo de 10 mil euros. O Dr. Alberto Martins, burguês moderno mas ainda com os laivos socio-comunistas da sua juventude coimbrã, foi igualmente igualitário face ao seu secretário de Estado, José Magalhães, ainda que mais modesto, ficando pelos quatro mil euros, ou seja 40% do montante dos gabinetes da Defesa. Já a chique ministra da Cultura, Dra. Gabriela Canavilhas, não teve esse prurido em permitir a luta de classes no seu ministério: 5 mil euros para si e 3.700 euros para o seu secretário de Estado, Elísio Summavielle. Na listagem de cartões de crédito até agora divulgada, ainda não consta o gato e o cão, mas desconfio que, se o Governo colaborar teremos surpresas agradáveis.» ABC

Sem comentários: