quinta-feira, fevereiro 23, 2012

MAIS UM ESFORÇO E ABSOLVE-SE TODA A GENTE

«É pior não ter decisão que uma má decisão», eis outra forma de consolo para opinadores encartados e Opinião Pública em geral. Reduz-se, desagrava-se, mas diz-se que não se reduz e que não se desagravam penas, pois se trata de uma "nulidade", a caminho da pacificação social. Isso e o defeito de se ter tratado de um megaprocesso, complexo e moroso. Caso encerrado.

1 comentário:

Anónimo disse...

É incrível como se publica uma notícia com o título que transmite a ideia menos importante do acordão. O importante é que nenhum deles saiu inocente...sim houve redução de penas por anulação de alguns crimes, mas não é isso o relevante. Continuam culpados, continuam obrigados a pena de prisão...só houve pequenas alterações que não deviam servir para ilustrar uma notícia de forma a pôr em causa, mais uma vez, a justiça portuguesa.