domingo, fevereiro 19, 2012

E PASSOS DESCEU À TERRA

Acho muito bem que Passos desça à terra e apalpe a exasperação dos portugueses, dando o peito ao seu clamor em vez de se refugiar por detrás dos vidros fumados com que Sócrates fugia dos que lhe chamavam embusteiro, mau carácter, desgraça ambulante, rapacidade em pessoa. Perderia em qualquer caso, mas perdia a triplicar em preferir ambientes artificiais, meticulosamente pensados para a venda quotidiana da puta da imagem. A classe política, covarde e traiçoeira, pode mudar um pouco as coisas se se aproximar de nós para nos ouvir de perto, à distância do hálito pobre dos pobres. Podemos gritar, mas não mordemos. 

2 comentários:

Tiago Mouta disse...

Não temos dentes para morder... Nem dinheiro para dentistas!
Mas continuaremos a falar alto...eheheh

Floribundus disse...

passos no ndesempenho de moço de forcado